segunda-feira, junho 13, 2005

POEMA DOCE


Barulho na rua
uma mesa redonda
uma réstia de luz
a caneta e o papel.
O amor lá na rede
os lençóis lá na cama
a água gelada
e a cocada de "côco"
é claro !
o meu doce poema.
Chl.
Jul/1979

Um comentário:

Márcia Maia disse...

Quando li esse, na lista, no dia do meu aniversário, me deu uma melancolia danada. Uma saudade imensa daí.

Beijo!